Parceiros



Erasmo Calos estreia turnê do disco Sexo em BH
Jovem Guarda
Qua, 21 de Setembro de 2011 17:52



Carol Braga - EM Cultura
   
Para quem ainda está preso ao Erasmo Carlos da Jovem Guarda, das parcerias com Roberto Carlos e da época de canções como Jesus Cristo, o próprio avisa: “Podem se assustar”. O Tremendão comemora 50 anos de carreira com Sexo, um disco sem qualquer freio moral. “Pode ser que perca parte do público, mas vou ganhar muito mais”, aposta ele.

A primeira prova dessa ousadia se dará em Belo Horizonte. NEste sábado, o show Sexo e rock’n roll, que mistura os dois últimos trabalhos dele, será a atração do Chevrolet Hall. Para Erasmo Carlos, um disco é a continuação do outro – ambos temáticos. O novo, Sexo, é bem mais picante. “Pode ser que algumas pessoas não gostem de me ouvir falar palavrão em música”, admite.

Aos 70 anos, Erasmo Carlos escolheu abordar o sexo por considerá-lo ainda tabu. Bem-humorado e feliz com o resultado final de seu trabalho, o artista afirma estar solteiro. Mas com ressalvas: “Isso não significa que não tenha ninguém”. São várias? “O tempo da quantidade já passou”, brinca.

Erasmo avisa: “Quero analisar o sexo como uma coisa divina, uma coisa muito grande, importante e vital em nossa vida. Para mim, o big bang foi a primeira manifestação de sexo no universo, gerou a Terra”, comenta. Definido o conceito, ele convidou Adriana Calcanhotto, Arnaldo Antunes, Nelson Motta e Chico Amaral para as parcerias.

“Uma das intenções do disco é pôr em pauta um assunto que todo mundo empurra com a barriga. Gostei de ter várias cabeças falando sobre o mesmo tema. Se fizesse todas as letras, poderia me repetir muito”, explica. Nas letras há um pouco de tudo: posições, brigas, ciúmes, mulheres, amor, humor. “É linguagem direta, todos entendem o que quero dizer. Sou um contista, uso algumas imagens poéticas para falar das coisas”, analisa.

O show que estreia em Belo Horizonte traz canções dos dois últimos discos do artista. Isso porque Erasmo considera que o repertório do álbum Rock’n’ roll não foi apresentado como deveria. “Estamos chegando ao centésimo show desse CD. Desde 2009 percorremos o Brasil, mesmo assim a gente ainda fez pouco. Agora vamos dar cara nova, para ele continuar na estrada”, conta.

A renovação não inclui o time de músicos que o acompanha. Erasmo segue com o grupo Filhos da Judith. “Não escolho pela idade deles, mas pelo valor. Já faziam um vocal muito bom. Quando soube que eles tocavam, aí os convidei para a minha banda. Estão até hoje”, conclui.

ERASMO CARLOS
Chevrolet Hall, Avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, São Pedro, (31) 3209-8989. Amanhã, às 22h. Cadeira – 1º lote: R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia); 2º lote: R$ 140 (inteira) e R$ 70 (meia). Pista/arquibancada – 2º lote: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia); 3º lote: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia).

Comentários
Adicionar novo Busca
Escrever um comentário
Nome:
E-mail:
 
Título:
 
Por favor coloque o código anti-spam que você lê na imagem.

3.26 Copyright (C) 2008 Compojoom.com / Copyright (C) 2007 Alain Georgette / Copyright (C) 2006 Frantisek Hliva. All rights reserved."

 

Visite Também!



Parceiros